Também em oposição ao modelo mecanicista/tradicional, discute-se na Educação Física a abordagem crítico-superadora, como uma das principais tendências. Essa proposta tem representantes nas principais universidades do país e é, também, a que apresenta um grande número de publicações na área, especialmente em periódicos especializados.

A proposta crítico-superadora utiliza o discurso da justiça social como ponto de apoio e é baseada no marxismo e no neo-marxismo, tendo recebido na Educação Física grande influência dos educadores José Libaneo e Dermerval Saviani.

O trabalho mais marcante dessa abordagem foi publicado em 1992, no livro intitulado Metodologia do ensino da Educação Física, publicada por um Coletivo de autores. Isso porém, não quer dizer que outros trabalhos importantes, como por exemplo, Educação Física cuida do corpo ...e mente(Medina, 1983), Educação Física e aprendizagem social, (Bracht, 1992), não tenham sido publicados antes dessa data.

Essa pedagogia levanta questões de poder, interesse, esforço e contestação. Acredita que qualquer consideração sobre a pedagogia mais apropriada deve versar não somente sobre questões de como ensinar, mas também sobre como adquirimos esses conhecimentos, valorizando a questão da contextualização dos fatos e do resgate histórico.

Retiraram minha fonte online, que era o livro do Programa Segundo Tempo do Governo. Quem quiser ler mais sobre esta abordagem pode baixar o livro da Metodologia do meu google drive.