Katharine Watson (Julia Roberts) é uma recém-graduada professora que consegue emprego no conceituado colégio Wellesley, para lecionar aulas de História da Arte. Incomodada com o conservadorismo da sociedade e do próprio colégio em que trabalha, Katharine decide lutar contra estas normas e acaba inspirando suas alunas a enfrentarem os desafios da vida.


Conta a história de uma professora de História da Arte que, educada na liberal Universidade de Berkeley, na Califórnia, enfrenta uma escola feminina, tradicionalista, onde as melhores e mais brilhantes jovens mulheres dos Estados Unidos recebem uma dispendiosa educação para se transformarem em cultas esposas e responsáveis mães. 

No filme, a professora irá tentar abrir a mente de suas alunas as solicitando ao "anti conservadorismo" para um pensamento liberal, enfrentando a administração da escola e as próprias garotas. O que não se espera é que a professora tão "feminista" por fim começa a compreender também suas alunas. 

E um filme emocionante, que mostra como o professor pode fazer a diferença e como o mesmo inconscientemente ou até mesmo conscientemente pode aprender muito com seus alunos. Há uma citação da atriz e deixo a seguinte mensagem que a personagem deixou as suas alunas. 

"O que as alunas de amanhã,verão, ao nos analisarem? Um retrato da mulher de hoje? Aqui estão vocês meninas... fazendo exatamente o que ELA FOI TREINADA para fazer! Agora as boas em física podem calcular a massa e o volume de todas as massas que cozinharem"

Não digo que você professor deva passar o filme todo, mas talvez algumas cenas e comentar sobre cada uma especificamente, seria um modo muito proveitoso de apresentar o filme. Até mesmo para você professor que dará um curso ou uma aula para outros professores. 

O filme foca principalmente na relação alunas X professor e é muito interessante como são apresentados os pontos de vista de ambos os lados. Um filme que vale a pena ser assistido e discutido independente do seu ano de produção.

Boa aula !